sábado, 3 de janeiro de 2009

A importância do Estágio para a formação de professores

O componente Estágio Supervisionado nos currículos dos cursos de Formação de Professores têm representado um desafio para docentes que atuam na área tendo em vista, além de outros aspectos, a necessária articulação entre as Universidades/IES e as instituições de ensino. Para o discente é hora de colocar a prova os conhecimentos adquiridos ao longo do curso, vivenciando a realidade do ensino no país. A professora MªSocorro Lucena Lima (2008) assim definiu o Estágio: “É um componente curricular da formação profissional que busca a produção do conhecimento e da praxis, mediante atuação e mobilização de saberes, experiências e vivências investigativas no trânsito entre as relações de poder da universidade e dos espaços que recebem os estagiários”.
Ao inserir o conceito de praxis, problematiza a concepção essencialmente prática que permeia o imaginário acerca desse componente e que, muitas vezes, redunda na desqualificação da área nos cursos. Mais do que um espaço para treinar técnicas de ensino, algo subjacente às propostas de reforma dos cursos de Licenciatura de 2001 segundo Sofia Vieira(2002) e que para Leda Scheibe (2001) transformou tais cursos numa preparação técnico-profissionalizante (vide a carga horária destinada a Prática de ensino), o Estágio é um espaço para a formação científica e política fundamental para construção da identidade profissional do futuro professor.
Numa perspectiva crítica, a proposta é de criar espaços e vivências para trans-forma-ação do fazer docente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário